O Cristão Infrutífero - parte II

O Cristão Infrutífero - parte II

Lucas 13: 6-9

(Clique aqui e leia também O Cristão Infrutífero - parte I)

Tem pessoas que somente tem aparência de cristão, mas não são verdadeiramente cristãos...
Usam roupa de crente, são membros de uma igreja, participam de um 
ministério, possuem um linguajar igrejeiro e até são líderes de um ministério...

Mas não são cristãos...

São religiosos...

Religiosos, são infelizmente uma praga dentro das igrejas!

Só incomodam!

Por favor, lute, esforce-se para não se tornar um religioso.

Certa vez um missionário encontrou-se com Mahatma Gandhi na Índia, e perguntou:
“Senhor Gandhi, sempre cita as palavras do Cristo, por que resiste tão duramente e rejeita tornar-se seu seguidor”?

Ao que respondeu Gandhi: "Ó! Eu não rejeito seu Cristo. Eu amo seu Cristo. Apenas creio que muitos de vocês cristãos são bem diferentes do vosso Cristo".

A cristãos que estão carregados de folhas e não de frutos

Folhas de conhecimento bíblico...

Folhas de orgulho...

Folhas de boas intenções...

Folhas de aparências...

Folhas de máscaras...

Veja que mesmo plantada em ambiente propício à figueira não deu frutos... 

Esta palavra é para alguém sem Cristo, é para você, cristão que frequenta uma igreja...

Porque Jesus fala de três anos nesta parábola?

Porque Jesus é o nosso melhor exemplo...

Durante três anos deu muitos frutos em sua breve vida. 

Deixou para a humanidade um incrível legado.

Há quantos anos você está no evangelho e não dá frutos?

Há quantos anos você continua o mesmo egoísta?

Há quantos anos você murmura?

Há quantos anos você continua sendo uma pessoa complicada de se relacionar?

Só porque você parou de beber, de fumar, você acha que não precisa mudar mais nada em sua vida?

Há quantos anos você não reforma certas áreas de sua vida?

Sabe por que isso é difícil?

Porque para tratar certas áreas de nossa vida, precisamos nos humilhar, reconhecer nossas fraquezas...

E isso é muito difícil...

O orgulho nos impede.

Já ouviu falar no crente pavão?
Ele tem postura de rei: é soberbo, prepotente, arrogante e orgulhoso. Acha-se o mais crente, o melhor em tudo; nunca olha para a feiura dos seus pés.

Santo Agostinho afirmou certa vez que “O orgulho transformou anjos em demônios”

O que deus tem visto quando examina você?

Nesta parábola, o que dono da figueira quer fazer com a figueira que não dá frutos?

Quer cortá-la, certo?

Sabe o que isso significa?

Separação...

Bênçãos travadas...

Orações não ouvidas...

A parábola expressa uma verdade que com frequência é esquecida: 

A paciência de Deus também se acaba! 

Veja que o dono da vinha deu mais um ano, ou seja, um tempo determinado.

Se esta mensagem terminasse por aqui, não seria um exemplo de palavra confortadora, que levasse um pouco de esperança a aqueles que um dia foram chamados a produzir vida em abundancia...

Mas, graças ao nosso Deus de infinita misericórdia, há uma esperança...

E sobre esta esperança, falaremos na próxima postagem.

Em Cristo!

A seguir; O Cristão Infrutífero - parte III

0 comentários:

Postar um comentário