Salmo 91:11,12; I João 2:16; Salmos 91; Mateus 4:9; Mateus 4:10; Deuteronômio 6:16

Segunda Tentação: Soberba da Vida

Continuação do artigo Prepare-se para passar pelo Deserto. Como Jesus não havia “mordido a isca” da crença sabotadora, o Diabo prosseguiu, fazendo uma nova tentativa a fim de demolir a firmeza do Coach da Vida. Levou-o até o pináculo do templo, na Cidade Santa (Jerusalém), um lugar de onde poderia ser visto todo o povo que se encontrava abaixo deles. Como Jesus havia citado um trecho das Escrituras, ele próprio resolveu também fazer o mesmo, usando (Salmo 91:11,12): Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui, pois as Escrituras Sagradas afirmam: “Deus mandará que os seus anjos cuidem de você. Eles vão segurá-lo com as suas mãos, para que nem mesmo os seus pés sejam feridos nas pedras.”

Daquele modo, ele estava sugerindo que mal algum lhe viria porque (segundo sua interpretação enganosa) o texto promete que ele seria amparado. É a soberba da vida, segundo João ( I João 2:16). A soberba é o desejo por posição. É querer estar acima de todos. Tenho afirmado que estes são um dos piores e mais demorados de todos os males a morrer no ser humano: o orgulho e o egoísmo. O indivíduo torna-se “deus” de si mesmo. Tudo o que ele faz é apenas para se promover, para que seu ego seja massageado mediante os elogios, os “parabéns”, os cargos que possui, as funções que exerce, a formação que tem, entre outros. Não estou dizendo que muitas dessas coisas não sejam importantes, mas se não forem bem administradas, podem ser um veneno mortífero para aqueles que almejam posições.

Billy GrahamCerta vez, Billy Graham, Pastor batista, norte-americano, pregava em um lugar, e lhe disseram que muitas pessoas tinham vindo de longe para vê-lo. Sugeriram a ele andar pelo meio do povo antes da pregação para ser visto, tocado e distribuir autógrafos. Sua resposta, porém, foi seca: “Deus não reparte sua glória com o homem”.

Há quem adore proferir em alto e bom som as próprias realizações: “Eu tenho isso”, “eu faço aquilo”, “eu posso”, “eu quero”, “eu ordeno”, e por aí vai. Em um mundo cada vez mais competitivo como esse que estamos vivendo, desprovidos de valores, um sentimento de vaidade parece vir se infiltrando nos corações humanos, levando muita gente a se sentir como a incrível pedra que matou o gigante Golias.

Para um simples homem, convencido de que era o filho de Deus, essa tentação poderia ser bem válida, pois sua ambição o levaria à interpretação errada do texto e à omissão de uma cláusula importante. Certo de que os anjos o carregariam como um paraquedas, ao pular, Ele provavelmente teria impressionado tanto a multidão que seria aceito como o Messias descendo do céu, como um sinal, conforme era a expectativa popular relacionada ao Messias daquela época. Seria uma entrada apoteótica. Quem não gostaria de ser apresentado dessa forma? Mas será que esse era o plano de Deus?

Se Jesus tivesse cedido a essa tentação teria colocado a perder o plano da redenção, pois a promessa da proteção divina feita aos eleitos (salmos 91) era para aqueles que confiassem em Deus em meio às tribulações e aflições da vida e não para aqueles que colocassem Ele à prova, duvidando da sua misericórdia, paciência e benevolência.

Mas o Coach da Vida provou que era o filho de Deus e conhecia bem seus planos e pensamentos. Eles estavam totalmente documentados nas Escrituras Sagradas. Não era preciso pedir uma audiência com Deus para tomar certas decisões. Conhecendo as Escrituras perfeitamente, deu uma resposta simples e arrasadora, tirada de Deuteronômio 6:16: “Mas as Escrituras Sagradas também dizem: ‘Não ponha à prova o Senhor, seu Deus'”.

Satanás havia aplicado de maneira totalmente errada a promessa de proteção que ele encontrara nas Escrituras. Mas diante dele estava o filho de Deus, conhecedor de todo o plano para a sua missão, a quem ele nunca poderia enganar com falsas interpretações. Se você deseja dar sentido à sua vida, entenda bem os planos de Deus para você. Cuidado com as promessas deste mundo, geralmente elas vão confundi-lo com a soberba da vida.

Terceira tentação: Ganância

Ganância

Jesus saiu vitorioso da segunda tentação, e então Satanás resolveu tirar o disfarce e se manifestar em seu verdadeiro caráter. Ele não se apresenta como aquele horrível monstro de pés de cabra, chifres e asas de morcego, mas se declara como o líder da rebelião e o “Deus” deste mundo. Colocando Jesus sobre uma alta montanha, fez com que todos os reinos do mundo, em toda a sua glória, passassem, em vista panorâmica diante dele.

Satanás havia até então encoberto seu verdadeiro caráter e propósito, declarando ser um exaltado mensageiro enviado pelas cortes celestiais. Agora, porém, tira todo disfarce e se apresenta como o príncipe das trevas, requerendo a Terra como seu domínio.

O grande enganador tentou cegar os olhos de Cristo com o brilho e o resplendor do mundo, apresentando diante dele os reinos deste mundo e de sua glória. Aquele que foi expulso do céu retratou este mundo como alguém que possui o resplendor do reino celestial, de modo a induzir Cristo a aceitar o suborno, prostrar-se diante dele e o adorar. Uma grande tentação sem dúvida. Um caminho bem curto para o sucesso. Mas qual era mesmo a missão de Jesus? Quando não sabemos qual nossa missão aqui na Terra, fatalmente ficamos expostos e fragilizados diante de tantas propostas que nos vendem a ideia de um sentido para a vida.

Você conhece a história do prego do Diabo? A história conta que um homem estava disposto a fazer qualquer coisa a fim de ser milionário. Então, o Diabo lhe mostrou uma mansão maravilhosa e disse que lhe daria, mas com uma condição: “Está vendo aquele prego na parede? É meu, sempre será meu, você aceita?” E o homem aceitou. Anos depois, o homem ofereceu um banquete em sua mansão. Foram convidados os homens mais importantes da cidade. A festa era um luxo, e tudo estava superando as expectativas, quando alguém entrou e colocou um pedaço de carniça fedorenta no prego da parede. O dono da mansão mandou chamar os seguranças e expulsou aquele intruso, mas então o Diabo apareceu e disse: “Um momento, o prego é meu e eu tenho direito de usá-lo como eu quiser.” Assim, também acontece com qualquer pessoas que não tem um verdadeiro sentido para sua vida. Será presa fácil para qualquer proposta ou tentações que dominarão um pequeno cantinho do seu coração.

Enquanto Satanás mostrava seu reino a Jesus, a luz do sol projetava-se sobre cidades cheias de templos, palácios de mármore, pessoas felizes, campos férteis e vinhas carregadas de frutos. Os vestígios do mal estavam ocultos, somente o sucesso e a felicidade eram oferecidos, nada de desertos áridos.

Os olhos de Jesus, cercados ultimamente de tanta tristeza e desolação, contemplam agora uma cena de inigualável beleza e prosperidade. Ele ouve então a voz do tentador:

“Eu lhe darei tudo isso, se você se ajoelhar e me adorar” (Mateus 4:9)

Era uma decisão simples. Nada de mais. Somente um posicionamento. Somos bombardeados em determinados momentos de nossas vidas com propostas para torná-la mais fácil por meio da desonestidade, do poder ilícito, da ganância, do egoísmo, do dinheiro fácil, entre outros. Notícias como esta, envolvendo políticos, grandes empresários, bem como personalidades, estamos acostumados a ver na mídia; ou seja, o sistema deste mundo nos paga o que é necessário. Mas nesse momento, Diabo ofereceu tudo para “comprar” Jesus. Por um momento ele acreditou que houvesse em Jesus algum sentimento de ganância.

Uma lenda poderia ser usada para ilustrar o que acontece na vida de muitos por causa da ganância. É a história do rei Midas que, por amor às riquezas, desejou que tudo o que tocasse virasse ouro – o metal mais cobiçado da história. Na sua ganância, ele esqueceu que o metal precioso não era a coisa mais importante do mundo e que havia outras coisas tocáveis de que precisava para continuar a viver. Como consequência, ele acabou tocando sua amada filha, que virou uma estátua de ouro. Não conseguia nem mesmo se alimentar, já que tudo o que tocava virava ouro. Ao levar um frango à boca, mordeu um pedaço do ouro que um dia tanto ambicionou. Por fim, cercado de ouro, acabou morrendo de fome. Essa lenda ilustra o que acontece quando colocamos a ganância como centro de nossas ambições. O resultado será sempre desastroso.

Assim, Jesus repreendeu o tentador chamando-o por seu verdadeiro nome. Chamou-o de Satanás, o anjo das trevas, aquele que deixara seu primeiro estado e se recusara a se manter fiel a Deus.

Vá embora, Satanás! As Escrituras Sagradas afirmam: “Adore o Senhor, seu Deus, e sirva somente a Ele.” (Mt. 4:10).

Jesus sabia que adorar a Deus aqui na Terra fazia parte de sua missão, por esse motivo, não há como viver plenamente neste mundo sem um relacionamento profundo com o Deus poderoso. Adorar somente a Deus é fundamental para qualquer missão de vida. Satanás sabia da importância disso e estava disposto a oferecer qualquer preço para que isso fosse modificado. Mas Jesus, conhecedor dos planos de Deus, recorre mais uma vez ao Manual da Vida e reafirma sua convicção.

Satanás deixou o campo de batalha como inimigo vencido, terminantemente mandado embora. O poderoso anjo caído não teve escolha, senão obedecer. Logo a seguir, os anjos vieram e serviram a Jesus.

O poder da palavra de Deus

Palavra de Deus

Aprendemos nesse artigo que as pessoas que seguem ao Coach da Vida podem ser tentadas, mas, mesmo assim, uma tentação nada pode contra quem usa inteligentemente a Palavra de Deus para se desviar de situações embaraçosas e que estão disfarçadas de boas intenções. A Bíblia contém milhares de palavras abençoadoras, que podem lhe ajudar a ressignificar muitas crenças sabotadoras.

A maneira que Jesus usou para se defender foi simplesmente citar as Escrituras reafirmando suas promessas. O fato de Jesus citá-las mostra que Ele tinha profundo respeito pela palavra de Deus, que é o nosso Manual de Instrução. Convém salientar que não eram palavras de ordem, nem gritos ou chavões, nem simpatias ou campanhas de sete, dez ou doze passos; a Palavra de Deus é, e sempre será, o nosso maior tesouro neste mundo. Nela, encontramos as respostas para todas as nossas dúvidas. É um livro poderoso, capaz de se tornar um tesouro incalculável para todos aqueles que fazem dele sua bússola nesta Terra. As palavras contidas na Bíblia são o antídoto para todas as mentiras que ouvimos desde a infância até os dias atuais, e que insistem em adentrar em nossas mentes e se instalar como vírus devorador de nossos sonhos e expectativas. Enfim, a leitura da Bíblia é um remédio que deveríamos tomar diariamente.

Anos atrás, um abastado cavalheiro inglês adoeceu e morreu. Ao chegar o dia da leitura de seu testamento e da partilha da fortuna que deixara, sua filha predileta teve uma amarga decepção. Dizia o pai, no testamento, que ela deveria receber: “Minha Bíblia e tudo o que nela contiver.” Embora soubesse que o pai fora um devotado estudioso da Bíblia, e que esse Livro era sempre por ele tido como seu mais precioso tesouro, a filha ficou revoltada e escondeu o Livro Sagrado no fundo de um velho baú e continuou a viver como antes.

Após algum tempo, a adversidade começou a lhe seguir os passos. A saúde precária e outras dificuldades reduziram-na à pobreza. Enfraquecida, física e espiritualmente, procurou, desesperada, uma solução para os seus problemas. Depois de tentar todos os meios ao seu alcance, resolveu recorrer à Bíblia de seu pai, para ver se ela a ajudaria a vencer as dificuldades. Imagine sua surpresa ao folhear aquele Livro esquecido, e descobrir, entre muitas de suas páginas, um cheque com uma quantia milionária! Era rica havia muito tempo e não se dera conta de sua boa fortuna por não ter entendido as palavras do pai: “Minha Bíblia e tudo o que nela contiver.”

Deus nos deixou um grande tesouro nas páginas deste Livro maravilhoso. Você não encontrará cheques, mas com certeza vai encontrar paz, alegria, esperança, equilíbrio, fé e vida eterna ao ler o seu conteúdo. Tesouros inestimáveis! Riquezas esquecidas! Que tesouro maior poderia o homem desejar? Muitos milionários, se a conhecessem de fato, trocariam sua fortuna por tais valores.

Triste é constatar que milhões de pessoas se abateram e amargam a vida porque não aprenderam como encontrar no “bom Livro antigo” a solução de suas dificuldades. O tempo gasto na frente de uma TV, nas mídias sociais, em ocupações vazias e nos incontáveis incêndios que precisam apagar diariamente, tem lhes roubado o tempo necessário para deixar que Deus fale ao seu coração e mente por meio da Palavra Dele. Faça como o Coach da Vida, separe um tempo na busca da verdade e dos tesouros escondidos, e descubra o que a Bíblia tem a dizer a seu próprio respeito.

A palavra de Deus, dentro do contexto correto, em conformidade com a perfeição dela, é que fez Jesus se manter sereno diante das tentações. Você tem passado por desertos? Tem tido momentos em que acredita não ser capaz de realizar o que deseja? Acha-se feio, incapaz, desprovido de inteligência? Tome muito cuidado com estes pensamentos sabotadores. Não os aceite em sua mente! Toda vez que eles aparecerem, diga palavras que os contrariem. Leia a Bíblia toda vez que pensamentos negativos assolarem você. Faça como nosso Coach Jesus Cristo: “Todas as vezes que pensamentos negativos procuravam guarida em sua mente, Ele dizia: ‘Está escrito’; ‘Está escrito’; ‘Está escrito'”.

Para pensar e fazer. Responda a essas perguntas:

  • Se o desânimo se apresentar diante de um objetivo que você vê à sua frente, colocando em sua mente o seguinte pensamento: “Acho que não vou conseguir”, o que você deve fazer?
  • Você tem passado por desertos em sua vida?
  • Como tem se comportado nesses períodos?
  • Quais situações você foi tentado e como reagiu?
  • O que tem aprendido?

 

Esse artigo, é uma pequena degustação do livro digital, Jesus Meu Coach, que é baseado nas lições de Jesus Cristo sobre treinamento e liderança. Clique aqui e saiba mais.

0 ComentárioFechar comentários

Deixe um comentário

© Copyright 2019 Line Coaching